Juninho Pernambucano é a voz solitária e necessária no meio do futebol brasileiro

Nunca pensei que diria isso de um jogador de futebol – em geral, burros e coxinhas –, ainda mais um jogador de futebol/comentarista da TV Globo, mas eis que a vida mais uma vez me surpreende: Juninho Pernambucano é o maior ídolo que eu terei hoje.

Ele só precisou publicar em suas redes oficiais uma pesquisa que mostrava que (óbvio!), o Brasil, como alguns países ocidentais – o mundo, eu teria a ousadia de dizer – tem se tornado mais conservador, para ter que lidar com um exército de Bolsominions munidos até os dentes com xingamentos e frases feitas.

Quando ele pediu que os fãs de Bolsonaro parassem de seguí-lo, o arerê esteve completo.

Até Flávio Bolsonaro – quem? – se disse decepcionado com Juninho Pernambucano. O jogador – como você, leitor, deve ser capaz de prever – realmente não se importa.

Ele rebateu dizendo que não faz questão de andar ao lado de gente preconceituosa. Fofo.

Os bolsominions usaram o mesmo modus operandi de sempre: disseram que as críticas eram preconceituosas e baseadas em mentiras e que essa gente de esquerda é cheia de ódio no coração.

Vencido e sem argumentos, Flávio Bolsonaro encerrou a treta dizendo que Juninho Pernambucano é um militante pró-Dilma. Todo direitista imbecilizado encerra uma discussão política com “fora petê” ou equivalentes.

Por Nathali Macedo, no Diário do Centro do Mundo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s