NÚMERO DE MORTES EM BRUMADINHO SOBE PARA 40 E SUPERA CRIME AMBIENTAL DE MARIANA

Lama atingiu o rio Paraopeba, pode afetar 19 municípios e comprometer o acesso a água a cerca de 1 milhão de pessoas.

O novo crime socioambiental da mineradora Vale que ocorreu nesta sexta-feira (25), gerou impactos ambientais e na vida das comunidades ainda incalculáveis no município de Brumadinho (MG). Segundo o Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, que trabalha nas buscas e resgate na área, o número de mortos chegou a 340 na noite deste sábado (26). A lama chegou até o rio Paraopeba e ainda pode atingir 19 municípios, comprometendo o abastecimento de água de cerca de 1 milhão de pessoas.
O número de mortes já supera o do crime socioambiental de Mariana, que tirou a vida de 19 pessoas e atingiu 39 municípios de Minas Gerais e Espírito Santo, afetando aproximadamente 1 milhão de pessoas.
Ao meio-dia de sábado, os Bombeiros e a Defesa Civil de Minas Gerais, afirmaram que 345 pessoas ainda estão desaparecidas. Mas segundo os moradores, a quantidade de pessoas desaparecidas pode ser maior. Ainda segundo as informações oficiais, 23 pessoas foram hospitalizadas e 81 estão desabrigadas.
Os bombeiros trabalham na busca por sobreviventes em um ônibus e uma locomotiva já localizados, um prédio próximo ao restaurante da Vale e na comunidade Parque das Cachoeiras.

Edição: Brasil de Fato

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s