O deputado federal Alexandre Frota disse que o seu partido, o PSL, “não passará a mão na cabeça de bandido” no caso das candidaturas laranjas envolvendo membros da legenda. “Qualquer secretário, deputado, ministro envolvido em qualquer coisa, essa laranja podre vai cair“, afirmou o parlamentar. “O PSL não é um partido de laranjas“, completou. O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, vem sendo fritado pelo governo Bolsonaro em função de sua ligação com o caso (leia mais no Brasil 247). O Presidente Jair Bolsonaro vem atribuindo a ele o aumento da escalada da crise gerada em torno do caso.

Ainda segundo Frota, o presidente do PSL, deputado federal Luciano Bivar (PE), terá que se resolver com os envolvidos na denúncia. “Se tiver algo, tem que ser apurado e penalizado independente de quem for“, disse o parlamentar.

De acordo com as denúncias veiculadas pela imprensa, o grupo ligado a Bivar que foi reeleito para a segunda vice-presidência da Câmara – teria bancado uma candidata laranja em Pernambuco que teria recebido R$ 400 mil nas últimas eleições. O dinheiro teria sido liberado mediante autorização feita por Gustavo Bebianno.

Fonte: Brasil 247

Anúncios