Hoje era pra todo mundo cancelar seus compromissos.
As tevês tinham que tirar a programação do ar. Os bancos que fechar as portas. As escolas, as câmaras de vereadores, de deputados.Os juízes, os políticos, todos nós.
Deveríamos nos reunir onde estivéssemos, sentados no chão, porque é onde estamos, chorar, chorar, chorar e pedir desculpas.
Ao país, aos pais, aos filhos. 80 tiros.
Não é possível uma sociedade aceitar isso assim, como se fosse normal. Não, não é. Sim, estamos doentes.
É preciso refletir sobre isso. Demorada e profundamente. É preciso silêncio, é preciso paz, é preciso falar baixo. É preciso seriedade e inteligência. É preciso que as bestas sejam civilizadas, é preciso que os falsos pastores sejam desmascarados, que os ignorantes se calem e estudem.
Que a justiça seja justa. É preciso que as regras voltem a ser obedecidas. É preciso responsabilidade sobre os próprios atos. Urgente. Agora.
Não se constrói um país melhor desejando que nossos desafetos sejam injustamente perseguidos e desrespeitados. 80 tiros.
É preciso amar as pessoas como se não houvesse o amanhã. Mas não agora. Agora é hora de tirar a gravata e sentar no chão.

(Eduardo Macedo)

Anúncios