Fakeada econômica à vista

Paulo Guedes sabe que a “reforma” da Previdência é uma jogada para tirar dos pobres para dar aos ricos, como sempre; não vai gerar empregos prometidos; é, na verdade, uma fakeada econômica; por isso, anuncia que outras maldades virão, em doses homeopáticas.

A velha mídia está moribunda. Viva a nova mídia

Na medida em que essa nova mídia, que já é uma realidade, se consolidar economicamente, seus veículos irão dominar o mercado editorial de jornalismo no Brasil, levando à provável extinção as empresas antigas que se perderam a confiança do consumidor – e confiança é uma coisa que as marcas não recuperam.

Organizações paramilitares estão nos planos da “nova política”?

A proximidade do clã Bolsonaro com grupos paramilitares é um fato inquestionável. A dúvida, por enquanto, é qual o tipo de “missão” que se planeja a partir do fortalecimento dessas brigadas criminosas.

“Pacto entre poderes” é uma empulhação

Caso queiram discutir um pacto verdadeiro, devem chamar para o debate, as centrais sindicais, os movimentos estudantis, as entidades empresariais e quem mais estiver disposto a buscar a preservação de direitos, como foi feito na Espanha.

Visitamos a sede da Huawei

Ao ampliar infinitamente as possibilidades de utilização da internet, por meio do aumento da velocidade, diversos benefícios serão ofertados aos consumidores. É isso que os americanos não querem. O objetivo da Huawei, porém, nada tem a ver com esta guerra fria vislumbrada pelos norte-americanos.

Argélia: liberdade para Louisa Hanoune!

Em meio a um processo revolucionário, Louisa Hanoune, secretária-geral do Partido dos Trabalhadores da Argélia, está presa desde 9 de maio acusada de “conspirar contra o regime”. O que se passa na Argélia, norte da África e maior produtora de petróleo e gás do continente africano, tem uma dimensão internacional.

Resistência sempre

O Brasil que está “doente”, mas não está “morto” – O Brasil que está “Triste”, mas não está “depressivo”. A caravana missionária só iniciou sua jornada cuja missão é assistir a ESPERANÇA vencer o ÓDIO.

O profeta do protesto pela Educação

Quem já esteve na manifestação anterior, quem já viu antes, sabe que um protesto no Recife se faz com alegria e criação.

O capitão em seu labirinto

Desinteressado, pelo menos por tática, pelo consenso com o qual em regra aspiram os governos nas ordens presidencialistas, o capitão aprofunda e alimenta o confronto, inclusive nas ruas (onde busca legitimação), preocupado apenas em preservar e fortalecer seu núcleo duro. Pode ser a preparação para maiores embates.

Sem essa de “pacto”. Bolsonaro quer emparedar as instituições

O Brasil precisa que a Constituição seja respeitada e cumprida. Dito isto, na política é importante dar nome aos bois. Logo, Bolsonaro é um fascista que precisa ser contido e derrotado.

Crivella debocha mais uma vez da Cidade

Mais uma vez o descaso e deboche fazem parte do cenário  da Cidade do Rio de Janeiro. Já não bastasse o caos que a cidade vive devido a falta de obras de manutenção, conservação e todo o descaso com a saúde e educação que provocam tragédias de cunho social, humano, cultural e econômico as quais não  podemos classificar como inesperadas.

Revogar a emenda dos gastos

Ao que tudo indica, a situação fica cada vez mais complicada para a continuidade dessa abordagem extremada da austeridade. As instituições e os indivíduos percebem que essa rota só nos leva na direção do abismo. Toda e qualquer alternativa de condução da política econômica passa necessariamente pela flexibilização da orientação fiscal. E isso exige a revogação da EC 95.

A caminho do abate

O multiculturalismo brasileiro ainda não redundou em um sentimento de pertencimento a algo maior. O brasileiro não reconhece em si e nem no outro um indivíduo com direitos e deveres. O enorme desinteresse por aspectos históricos cria um fluido popular que vai e vem, ao sabor das manipulações poderosas, esperando por um salvador que nunca chega e elegendo heróis efêmeros, esquecidos ali, logo adiante.
Anúncios