Mídia desperta, enfim, para a grande tragédia da devastação amazônica

A iminente possibilidade de a Amazônia virar um Cerrado ou uma Savana Africana começa a despertar, embora ainda timidamente, o interesse da mídia nacional em alertar os brasileiros para os graves riscos econômicos e socioambientais que ameaçam o grande diferencial que o país tem para mostrar e oferecer ao mundo.

O papa, Lula e cartas com amor

Você acredita que o Papa se dignaria a escrever algo tão delicado, algo tão político e socialmente marcado, caso imaginasse que seu destinatário fosse um ladrão, corrupto e destruidor da nação?


Bolsonaro quer o caos

Ou barramos Bolsonaro com seu plano de construção do caos, ou corremos o risco de nossos filhos e netos aprenderem nos livros de história que fomos palhaços quando devíamos ter sido  sérios. Que fomos covardes quando devíamos ter tido coragem. Que fomos massacrados por alguém que desprezávamos como sendo um palhaço que tinha apenas a função de oferecer diversão.

MC Reaça e o pesadelo distópico que tive essa noite

Sonhei que eu morava em um país distópico, que estava se tornando um dos cinco primeiros do mundo em violência contra a mulher e feminicídios, mas em que o próprio presidente afirmava que o feminicídio “não existia”!  presidente desse país distópico homenageara como um herói de nossos dias um sujeito chamado MC REAÇA.

Bolsonaro, o destruidor de empregos e do crescimento

Com Temer e depois Bolsonaro, porém, parece que voltamos ao período anterior a Lula, quando os governos já optavam por essa mesma política neoliberal de cortes, travestida de austeridade, com promessa de um crescimento que nunca se realizou.
Para desmontar essa mentira, creio que basta levar o povo a algumas reflexões simples: seu poder de compra aumentou ou diminuiu nos últimos anos?

A Previdência não é problema

Considerar o aposentado como um ativo econômico, o retorno do crescimento econômico com geração de empregos, a formalização das relações de trabalho e a cobrança dos devedores, são essas as verdadeiras reformas que o País precisa para evitar o retorno ao passado e não perder o futuro.

Precisamos falar sério sobre Jair Bolsonaro

Hoje, o inimigo da democracia, da liberdade está empossado. A nós  progressistas nos resta a união, a construção rápida de uma frente com objetivo singular, mas que atenda à pluralidade, ao povo; não há  mais tempo para desavenças internas ou partidárias, o fascismo, o desmonte do Estado avançam.

Gastos com juros e cortes no orçamento

Enquanto todos os valores da política fiscal estão sendo controlados e reduzidos, as despesas com juros crescem de 2018 para 2019. Saíram de R$ 119 bi para R$ 130 bi na comparação do primeiro quadrimestre. Os próprios valores globais do orçamento da União caíram 5% de um ano para o outro: R$ 3,57 trilhões para R$ 3,38 trilhões.

De Luís Bonaparte a Bolsonaro: as coincidências de um Estado burguês

Nas apostas em Luís Bonaparte e Jair Bolsonaro, havia em comum uma realidade permitida que significava sacrificar direitos civis, liberdade de imprensa e liberdade de reunião em favor de um governo que propiciasse as condições para que as elites pudessem se dedicar aos negócios.

Mídia tenta esconder Festival Lula Livre

A mídia monopolista sempre nutriu um ódio de classe visceral ao ex-presidente. Ela nunca tolerou o ciclo político aberto com a vitória de Lula. Ela fez de tudo para desestabilizar os governos democráticos e populares. Com o falso e seletivo discurso ético, a mídia udenista foi protagonista da demonização da política .

Uma reunião decisiva para o sucesso da greve geral

O auditório Nereu Ramos da Câmara Federal será palco na tarde desta quarta-feira (5) de uma reunião decisiva para o sucesso da greve geral convocada unitariamente pelas centrais sindicais e os movimentos sindicais para 14 de junho contra a proposta de reforma da Previdência encaminhada ao Congresso Nacional pelo governo Bolsonaro.
Anúncios