OEA critica live de Bolsonaro com líderes religiosos transmitida pela TV Brasil

O relator da Organização dos Estados Americanos (OEA) para liberdade de expressão afirmou que “o uso sectário e longe do interesse público da mídia pública deve ser banido com garantias legais

Lanza disse que a TV Brasil se transformou em um “espaço para proselitismo político e religioso“. Ele também afirmou que o uso da emissora pública para interesse privado deve ser banido legalmente.

Um continente que não aprende com os erros é condenado a repetir suas tragédias. A TV pública brasileira se transformou em um espaço para proselitismo político e religioso. O uso sectário e longe do interesse público da mídia pública deve ser banido com garantias legais.

A transmissão, denominada “Celebração de Páscoa no Palácio da Alvorada“, reuniu nomes como os pastores Silas Malafaia, Marco Feliciano, o padre Reginaldo Manzotti, a empresária Iris Abravanel, esposa de Silvio Santos, dono do SBT, entre outros.