Envolvido no caso Queiroz, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) falou em primeira pessoa ao se referir à indicação do novo Procurador-Geral da República. “Vou botar um petista na Procuradoria?” – questionou, como se ele estivesse investido de poderes para designar o chefe do Ministério Público Federal.

O órgão é independente, mas a Constituição Federal prevê que seu chefe é indicado pelo presidente da República.
Vou botar um petista na PGR? Vou botar alguém do PSOL? Vou botar um cara que vai trabalhar contra pautas de meio ambiente, segurança pública e costumes? Não tem sentido“, disse Flávio Bolsonaro.

(Foto: Moreira Mariz)

O nome do novo Procurador-Geral terá de passar pelo crivo do Senado, em uma sabatina.
Bolsonaro tem adiado a decisão.
As informações são do Portal Terra

Conheça a TV 247

Anúncios