Nos grupos de Maçons no Facebook e no Whatsapp tem sido grande a discussão sobre as atitudes desvairadas do mandatário da nação. Uma quantidade enorme de maçons que votaram no Bolsonaro, continuam apoiando o mesmo, apesar da forma desastrosa com que vem conduzindo o país, principalmente nesta crise desencadeada pelo coronavírus.

Veja abaixo alguns comentários de irmãos efetuados no grupo

Arthur Dazzani

A maioria apoia, manos.
Parecem que não sabem o básico dos nossos princípios gerais, como o combate à tirania e ao fanatismo, bem como a defesa das liberdades civil, política, ideológica e religiosa.
Não sabem usar o compasso. Perderam a régua de 24 polegadas.
O fanatismo é um vício. Também não sabem submeter as vontades.
Não leram a parte de “fazer feliz a humanidade”.
Nada está J.’. e P.’. nesse momento. E a maioria está de P.’. e a Or.’. para servir aos seus.
E ainda põem a culpa da evasão nos “esquerdistas” que muitas lojas deixaram entrar.
A evasão passou a se dar a partir de 1964. Imaginem por quê?
Nossos lemas e ideais de Igualdade, Liberdade e Fraternidade estão esquecidos.
Mas espero que aos poucos isso vá mudando.
Mas se esse presidente for aceito na Ordem, peço meu Quite Placet e adormeço.
Ótima semana a todos os bodes.

T.’.F.’.A.’.


Ricardo Lusíadas

Infelizmente nossa Ordem está ficando insuportável diante de tanta gente reacionária que não entende nossos rituais e ainda apoiam esse ser asqueroso que é Bolsonaro.
Ele é uma ameaça!
É preciso que a Maçonaria Progressista aja em prol de Lojas progressistas.
Seria um sonho termos de volta pessoas progressistas na nossa Ordem, com altruísmo e em prol de uma sociedade verdadeiramente justa.
Apesar de gostarmos do convívio de muitos desses irmãos, em momento que a política não entra, a Ordem está cada vez mais se deteriorando porque só defende essa gente reacionária na politica.

    • Isso mesmo, meu Ir.’..
      Não vejo problema no conservadorismo dos irmãos. Mas Bolsonaro representa tudo que a Maçonaria não prega. E, por Natureza, a maçonaria é progressiva.
      Aqui no meu Oriente, GOBA (Salvador) / COMAB, a discussão política nem é tão inflamada.
      Sou um dos que pregam que não devemos tratar de política em Loja ou no grupo da Loja. Isso traz a desarmonia, que é tudo o que não deve haver na nossa Ordem.
      Meu rito é o York, ainda que eu frequente bastante lojas irmãs do REAA.
      Há uma loja aos domingos, das 09h30 ao meio dia, que é composta de Demolays, com média de idade de 24 anos. O VM tem 25. É 85% progressista. Devo seguir pra lá.

      Que o GADU o mantenha com saúde, bem como toda a família.

      T.’.F.’.A.’.