Hamilton Mourão, presidente em exercício, afirmou nesta sexta-feira (22) que o Ministério da Educação (MEC) precisa de um freio de arrumação. “O Ministério da Educação tem que tomar um freio de arrumação, como a gente diz. Eu julgo que o presidente (Jair Bolsonaro) já conversou com o ministro Vélez (Rodríguez), e vai ser organizado isso nos próximos dias”, disse Mourão à Rádio Gaúcha.

Na quinta-feira (21), Iolene Lima, a terceira indicação para a Secretaria-Executiva em apenas dez dias, anunciou pelas redes sociais que deixou o MEC antes mesmo de assumir o cargo, informou O Globo, enquanto uma série de programas voltados ao ensino básico estão travados.

Na mesma entrevista, questionado sobre as ofensas direcionadas a ele por Olavo de Carvalho, o guru ideológico do clã Bolsonaro que, no último sábado, disse que Mourão é um “cara idiota” e sugeriu que ele seria um traidor, o vice-presidente respondeu:

– Olha, eu já me referi sobre isso. Eu não dou bola para isso aí. O Olavo de Carvalho eu acho que ele atingiu um limite aí em termo de ofensa pessoal. Eu acho que você pode rebater ideias com argumentos convincentes, mas as ofensas mostram que a pessoa não tem argumento. Então é dessa forma que eu vejo.

Fonte: Brasil 247

Anúncios