Os Maçons Progressistas do Brasil – MPB, coletivo integrado por maçons espalhados por todo o território nacional e cujo objetivo é a discussão interna de soluções para os problemas que afligem a nossa pátria, vêm a público manifestar seu repúdio pelos indivíduos que se fazem passar por “maçons e se utilizam da inatacável respeitabilidade e responsabilidade da Ordem Maçônica com o intuito de ludibriar o povo brasileiro.

Segundo foi denunciado pela deputada Joice Hasselmann na “CPI das Fake News”, em seu depoimento no dia 04/12, houve quem, mesmo sabedor de que ninguém representa politicamente a Maçonaria, tenha contrariado todos os seculares postulados desta e aviltado sua reconhecida discrição, organizando-se de modo a expor tão venerável instituição à execração pública, na medida em que há indicações de que usou de má-fé ao propagar notícias sabidamente falsas. Com isso, conturbaram e continuam conturbando a vida democrática nacional, atacando a honorabilidade de instituições e a honra alheia, com consequências que vêm deixando marcas profundas de intolerância e discórdia em nossa sociedade e desgaste nos pilares sobre os quais se assenta o Estado de direito.
A Maçonaria, como é fato conhecido, preza pelo rigor ético e moral na conduta de seus integrantes e é por isso – só por isso, já que conta, como únicos recursos, com o homem e seu saber – que é considerada um dos esteios da humanidade no que tange à guarda da Liberdade e ao combate à tirania, à ignorância, aos preconceitos e erros, sendo reconhecida ao longo da história como intransigente defensora da Justiça e da Verdade e promotora do bem-estar dos povos, acima de fronteiras e de raças.
        Inversamente, aqueles denunciados pela deputada citada, erguem ardilosos monumentos à ignorância e cultuam a mentira, porquanto dolosamente difundem inverdades, merecendo o mais veemente combate!
       
Assim sendo, é preciso que fique patente que a burla dos mais básicos preceitos de civilidade não é justificável em nenhuma hipótese e jamais encontrará acolhida no seio do corpo maçônico.
        A par disso, o inconsequente grupo militante no mundo virtual, com larga influência nas redes sociais, precisa ser refutado pelas Obediências e Potências Maçônicas a bem de nossa veneranda Ordem e resguardo de sua imaculável honorabilidade!
        É o que tínhamos.

 Coordenação dos Maçons Progressistas do Brasil – MPB

Anúncios