– Resistência não é milagre. É criação da “comunidade”, dos de baixo e suas estratégias como autogestão; uma espécie de “laboratório pós-colonial” efetivo…

– A “violência do oprimido” é um direito do oprimido… Não há um “fetiche da violência”, mas uma percepção histórica da sua origem…

– O Brasil real e vivido que vem aos nossos olhos: Homens e mulheres, negros e negras, trans, putas, os caboclos e povos originários – convivendo, resistindo, criando…

– O lugar da memória comunitária e criada a partir de dentro da comunidade. A memória viva e efetiva vem do próprio povo. É preciso educar a todos e todas para a memória. Memória é política e resistência. Memória abriga a utopia…

Bacurau está em cartaz no cinema.


Texto e gravura enviado pelo Ir.´. FRANCISCO VILEMAR FERREIRA COSTA

O irmão Vilemar está enfrentando problemas financeiros e necessita da colaboração de todos. Quem quiser ajudar, abaixo os dados bancários do mesmo, que autorizou sua publicização:

CAIXA
CONTA POUPANÇA 013 AGÊNCIA 1922
CONTA NÚMERO 000 19893 – 2
CPF 058 255 123 49

Anúncios