Em duas decisões consecutivas, neste sábado, a Justiça do Trabalho negou liminar à Petrobrás, que pretendia expulsar de sua sede a Comissão de Negociação Permanente da Federação Única dos Petroleiros.

Irascível no tratamento dos sindicalistas da FUP, e inconformada com a decisão, a Petrobrás cortou a energia elétrica da sala em que permanecem os dirigentes sindicais, e a água do banheiro por eles usado, o que gerou determinação judicial de religamento da infra-estrutura, sob pena de multa de 100 mil reais por hora de descumprimento.

A Comissão de Negociação permanece na sede nacional da Petrobrás até solução da demissão em massa na Araucária Nitrogenados – feita em violação do Acordo Coletivo fechado em Novembro no TST.

Veja o Vídeo:

Anúncios