“Um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) apontou um depósito de R$ 100 mil, em dinheiro, na conta do policial reformado Ronnie Lessa, denunciado pelo assassinato de Marielle e Anderson. O Ministério Público citou esse relatório em um pedido de bloqueio dos bens de Lessa e do ex-PM Élcio Queiroz, também preso”, aponta reportagem do portal G1.

Agora, será possível buscar imagens de agências bancárias para identificar quem fez o pagamento. O depósito foi feito na boca do caixa, no dia 9 de outubro de 2018, sete meses depois do crime. Ronnie Lessa mora no mesmo condomínio de Jair Bolsonaro e sua filha namorou o filho de Bolsonaro.

Nas redes sociais, o governador Flávio Dino, do Maranhão, disse que é preciso “seguir o dinheiro” para descobrir quem matou Marielle.

Fonte: Brasil 247

Anúncios